terça-feira, 30 de março de 2010

PIP - Plano de Intervenção Pedagógica

Para melhorar os resultados nas avaliações externas e objetivando também adequar o processo de ensino-aprendizagem aos paradigmas do CBC (Currículo Básico Comum), a escola vem implementado, desde 2007, o Plano de Intervenção Pedagógica. O projeto propõe uma intervenção, a curto prazo, em problemas específicos que dificultam o percurso de aprendizagem dos alunos. Apresentamos a seguir, o PIP 2009/2010, construído democraticamente pela equipe de professores/especialista/gestores.

E.E. “DR. ANTÔNIO BATISTA DO NASCIMENTO”
Piedade do Rio Grande – Minas Gerais

PLANO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA (2009/2010)

METAS O QUE FAZER? QUANDO? QUEM? COMO?
Até o final de 2010, reduzir em 20% a porcentagem de alunos que se encontram no nível de desempenho considerado baixo, nos conteúdos de Língua Portuguesa e Matemática.
1- Divulgar amplamente para a comunidade escolar as metas propostas pelo “Acordo de Resultados” e os resultados obtidos pela escola, buscando, através de informações, envolver a comunidade escolar, principalmente os alunos, em todo o processo de avaliação. Primeiro semestre de 2010 (M/A/M/J) Direção / Supervisão • Afixar cartazes informativos em local visível.
• Trabalhar com os alunos: escala de proficiência, matriz de referência, descritores e gráficos de desempenho.

2 – Trabalhar os conteúdos e avaliações em consonância com a escala de habilidades previstas no CBC e também nas avaliações externas. (F/M/A/M/J/J/A/S/O/N/B/D) Professores
• Utilização dos horários “disponíveis” de cada professor, além dos previstos, para encontros e planejamentos.
• Acompanhamento dos planejamentos de curso e planos de aula.
• Análise comparativa dos gráficos bimestrais, indicativos do desempenho do aluno.

3- Promover oportunidade de treinamento dos alunos em relação ao tipo de questões utilizadas nas avaliações externas. Durante todo o ano. Supervisão / Professores
• Selecionar questões de avaliações aplicadas em anos anteriores e utiliza-las como “desafios” em sala de aula.
• Formular questões que envolvam outras áreas do conhecimento, além de Português e Matemática, associando todos os conteúdos ao modelo das avaliações externas.

4- Intensificar de modo sistemático o estudo dos diversos gêneros textuais e suportes. Durante todo o ano. Professores de português
• Selecionar os gêneros a serem estudados em cada ano de escolaridade, conforme sugerido no CBC.
• Realizar pesquisas sobre o gênero em questão.
• Montar murais utilizando o trabalho realizado sobre o assunto.
• Promover atividades de leitura e produção dos mesmos.
5 – Melhorar a proficiência em leitura. Durante todo o ano Professores do 6º ano
• Diagnosticar os alunos com maior dificuldade em leitura e interpretação.
• Investigar o nível de proficiência desses alunos.
• Investigar o tipo de dificuldade.
• Desenvolver projeto para superação das dificuldades detectadas segundo seqüência (diagnóstico, intervenção, acompanhamento e avaliação).
6 -Promover a valorização de todos os conteúdos, contribuindo para o estímulo ao desenvolvimento das habilidades individuais e para a elevação da auto-estima dos alunos. Durante todo o ano. Direção / Supervisão / Professores
• Instituir semana diversificada em que cada conteúdo tenha seu período de evidência para a comunidade escolar.
• Organizar cronograma que viabilize um programa de “rotatividade pedagógica”.


Obs.: Essas foram as ações propostas pela escola para serem desenvolvidas durante o ano de 2010, objetivando melhorar o desempenho da escola nas avaliações externas. As ações específicas a serem desenvolvidas pelos professores de Língua Portuguesa dizem respeito às atividades que envolvem gêneros textuais e a melhora da proficiência em leitura, principalmente nas turmas de 6º ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário sobre esta postagem.